Pastora e Cantora Ludmila Ferber morre aos 56 anos

A cantora havia sido diagnosticada em 2018 com câncer e veio a óbito nesta ultima quarta-feira (26).

“Essa é a hora de profetizar profundamente as canções que abençoa a tantos por todos esses anos”, escreveu no Instagram ao fazer sua primeira sessão de quimioterapia.

Ainda pelas suas redes sociais sua última publicação havia sido na segunda-feira (23) onde citou um trecho de sua canção “Buscar tua face é preciso”.

Ludmila Múrias Ferber foi uma cantora, compositora e multi-instrumentista brasileira de música cristã contemporânea. Ficou conhecida, inicialmente, como integrante do grupo Koinonya, do qual fez parte entre 1992 a 1999 ao lado de músicos como Bené Gomes, Kleber Lucas e Alda Célia.

Ao longo da carreira, Ludmila foi indicada e vencedora em várias categorias no Troféu Talento e recebeu indicações ao Troféu Promessas. Além disso, teve suas músicas regravadas por vários artistas.

A cantora é descendente de judeus russos, espanhóis e portugueses. Se tornou evangélica após seu pai ser curado de câncer.[1]

Ludmila começou sua carreira musical no bairro de Botafogo, no Rio de Janeiro, em uma igreja local onde participava do louvor. Em dezembro de 1987 casou-se com José Antônio Lino e, em 1992, Ludmila Ferber e seu marido mudaram-se do Rio de Janeiro para Goiânia. Mais tarde, trocaram Goiânia por Brasília, cidade onde Ludmila Ferber iniciou seu ministério pastoral.

Em 1996, lançou seu primeiro CD solo, intitulado Marcas e a partir deste lançamento sua carreira se consolidou alcançando prestígio no público evangélico brasileiro, entre eles duas séries, Adoração Profética e Para Orar e Adorar, que saíram ao longo da década de 2000 com músicas como “Os Sonhos de Deus”, “Nunca Pare de Lutar”, “Aguenta Firme”, “Ouço Deus Me Chamar” e “A Doçura do Teu Falar”.[2]

Ludmila Ferber também já havia participado da gravação de vários outros CDs, como da Comunidade Evangélica de Vila da Penha e também da grupo Koinonya.[3]

Em 2007, a cantora participou da série Minhas Canções, no álbum Minhas Canções na Voz dos Melhores Vol. 3, cantando a música Eu Te Escolhi como Vaso de Honra, composta por R. R. Soares e lançado pela Graça Music.

Em 2011, Ludmila Ferber lançou o disco O Poder da Aliança pela gravadora Som Livre, que trouxe participações de cantores conhecidos no cenário gospel brasileiro como FernandinhoAna Paula Valadão e Alda Célia[4], além de ter participado do Festival Promessas no mesmo ano.[5]

Em 2018, a cantora assinou contrato artístico com a gravadora Sony Music Brasil.[6]

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on print
Share on email