Com 2 mil focos, Bahia é quinto estado com maior número de queimadas.

Foto: reprodução

A Bahia ocupa o quinto lugar no ranking nacional do número de queimadas no Cerrado e Amazônia deste ano. As informações são do   Programa Queimadas, do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), que segundo a medição, o estado acumulou mais de 2 mil focos entre 1º janeiro e 20 julho.

Se levando em consideração somente o mês de julho, até o dia 20, a Bahia deixa de estar entre os primeiros do ranking, mas ainda contabiliza mais de 300 focos.

Durante o período, a plataforma revelou, no Brasil, 15.121 e 9.556 focos de queimadas no Cerrado e na Amazônia, respectivamente. No ano passado, o levantamento havia indicado 4.252 e 2.023 focos nos biomas.

Os dez estados com mais focos de queimadas detectados pelos satélites do Inpe, desde janeiro, estão o Mato Grosso, com 7.859; Tocantins, com 3.920; Maranhão, com 3.170; Minas Gerais, com 2.039; Bahia, com 2.001; Pará, com 1.777; Goiás, com 1.567; Mato Grosso do Sul, com 1.394; Piauí, com 927; e São Paulo, com 761.

Tempo seco pede cuidados em relação a prevenção de queimadas, confira algumas dicas:

— Ao trafegar pelas estradas e rodovias, não lance pontas de cigarro pela janela do veículo, pois com a baixa umidade desse período, a vegetação seca se incendeia com muita facilidade.

— Ao realizar acampamentos, seja bastante cuidadoso na hora de acender fogueiras, velas e lampiões. Só acenda as fogueiras após limpar bem o local, retirando completamente a vegetação em volta. Procure fazer sua fogueira em local aberto, como por exemplo, numa clareira ou à beira do rio, para que o fogo não prejudique os galhos e folhas das árvores que estejam em volta ou acima dela. Quando não for mais utilizar a fogueira, certifique-se que as brasas estão apagadas e resfriadas. Se possível, enterre o as sobras de material (carvão, brasas e cinza). Não jogue os restos da fogueira no rio. Nunca se ausente do acampamento, deixando para trás a fogueira acessa ou com torrões em brasa.

— Não jogue lixo por aí. As latas de metal, os cacos e garrafas de vidro podem se aquecer ao sol e acabar dando origem às queimadas.Não solte balões, além de perigoso é crime conforme a Lei de Crimes Ambientais (Lei Federal nº 9605/98). O balão pode cair aceso em florestas, residências e indústrias, produzindo grandes prejuízos patrimoniais, ameaça ao nosso meio ambiente e até mesmo colocando a integridade física e a vida das pessoas em risco.

— Quando for realizar alguma queima controlada para renovo de pastagem ou para limpeza de alguma área, procure antecipadamente os órgãos de controle ambiental do seu município e se certifique quanto as orientações dos cuidados necessários.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on print
Share on email