Bahia tem mais de 30 medicamentos com entrega atrasada

A Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab) informou, nesta terça-feira (9). que notificou o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, sobre o atraso na entrega de 37 medicamentos que seriam distribuídos para cidades e estados. Conforme a Sesab, os medicamentos em sua maioria não têm substituto e o desabastecimento prejudica aproximadamente 15 mil baianos que necessitam dos remédios para tratamentos. De acordo com o superintendente de Assistência Farmacêutica, Ciência e Tecnologia em Saúde (Saftec), Luiz Henrique d’Utra, a interrupção do uso de medicamento prejudica o tratamento. Os remédios em questão são usados para tratar doenças oncológicas, renais, alzheimer, parkinson, anemia falciforme, esclerose múltipla, hipertensão pulmonar, artrite reumatoide, epilepsia e toxoplasmose. “A frequente irregularidade no abastecimento dos estoques de diversos medicamentos vem sendo notificada de modo reiterado pela Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) ao Ministério da Saúde, ao Ministério Público Federal (MPF) e ao Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass). O último comunicado foi em 25 de outubro. Alguns destes medicamentos são importados e outros não estão disponíveis para venda direta ao público”, diz.

Fonte: Achei Sudoeste

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on print
Share on email