Bahia: Ginecologista é investigado após pacientes denunciarem casos de assédio durante consultas

O profissional foi identificado e afastado do Centro Estadual de Oncologia da Bahia (Cican)

Um médico ginecologista do Centro Estadual de Oncologia da Bahia (Cican), em Salvador, é investigado após pacientes denunciarem casos de assédio durante consultas. Uma mulher foi ouvida na Delegacia de Atendimento à Mulher (Deam) de Brotas, nesta quarta-feira (26), comunicando ter sido vítima de estupro durante um atendimento médico.

Segundo a Polícia Civil, a denúncia atual tem ligação com um outro caso registrado na 6ª Delegacia Territorial (DT/Brotas), no dia 18 deste mês. Toda a investigação ficará a cargo da Deam. O suspeito também já foi identificado, mas não teve sua identidade revelada.

Procurada, a Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab) comunicou que o profissional foi afastado e que há uma sindicância em aberto, mas diz que “durante o procedimento de investigação, não comenta sobre o caso.”

O Conselho Regional de Medicina da Bahia (Cremeb) também se manifestou e disse que uma denúncia foi protocolada na autarquia e que seguirá as medidas pertinentes. “Após análise inicial para identificação do denunciante e do autos processuais que compõem a denúncia, é instaurada uma sindicância para apuração dos fatos e, caso haja indícios de infração ética, será aberto um Processo Ético-Profissional. No entanto, toda denúncia no Cremeb tramita em segredo de Justiça”, informou em nota.

A polícia ainda informou que oitivas estão sendo realizadas e que testemunhas estão sendo intimadas para comparecer a delegacia.

Fonte: Correio / Foto: Reprodução/GoogleMaps

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on print
Share on email