ABSFAM realiza um voluntariado de atenção aos idosos em situação de vulnerabilidade social, em Macaúbas

O Lar mantém um abrigo de idosos e conta com a colaboração de voluntários, para prestar atedimento de qualidade aos assistidos.

A Associação Beneficente São Francisco de Assis (ABSFAM) de Macaúbas/BA foi fundada em 02 de janeiro de 1992, por um grupo de voluntários ligados a Igreja Católica. Atualmente, os serviços são prestados no Alto do Cruzeiro, pois desde 21 de abril de 2019 o lar mudou de sede, devido ao aumento da população idosa necessitando de cuidados.

Na residência é feito um trabalho voluntariado de acolhimento e cuidado com idosos.

A ABSFAM está sob direção de Gilvan Silva Cabral (conhecido como Bira). A Associação mantém um abrigo, voltado para pessoas da terceira idade, no qual se configura como uma Instituição de Longa Permanência para Idosos (ILPI).

Após quase 3 décadas em funcionamento na Capela de São Francisco, a equipe da ABSFAM construiu um novo espaço. A nova sede fica próxima da Creche Municipal Amélio Costa.

Além do acolhimento de pessoas idosas, em situação de vulnerabilidade social ou que de alguma forma necessita dos cuidados, o abrigo conta com beneficiários que não são idosos. Estes são os possuem alguma deficiência e/ou vínculo com alguém que já esteja na casa.

Dentre os serviços e benefícios prestados no local, pode se destacar o atendimento médico, a fisioterapia e a assistência social. Nutrição é outra área que terá especialista, em breve, retornando para o acompanhamento dos idosos da ABSFAM, conforme informou Gilvan.

Por ser uma Associação filantrópica, sem fins lucrativos, mas que necessita de recursos para desenvolver seu trabalho de qualidade, os responsáveis contam com colaborações. Estas podem ser de voluntários, dos próprios idosos, secretarias e do poder público.

Além disso, existe um quadro de associados, aquelas pessoas que doam mensalmente, da forma que é possível. Inclusive o Presidente fez um pedido para que mais pessoas sejam associados.

As doações ajudam a casa manter o quadro de funcionários, composto por 20 pessoas. Entre os trabalhadores do lar, existem cuidadores, cozinheiros, secretárias, técnicas em enfermagem, entre outros.

Os tipos de colaborações que o abrigo precisa no momento são os básicos: alimentos e medicamentos. Porém, existe também uma maior necessidade de fraldas geriátricas adultas, tamanho G/GG.

Para doar, basta ir até a sede da ABSFAM e/ou ligar no (77) 999351818 e/ou enviar um e-mail para absfam@hotmail.com.

Além disso, o abrigo tem perfil no Instagram: @absfamabrigo e Facebook: ABSFAM ABRIGO DOS IDOSOS DE MACAÚBAS.

Os dados bancários, para doações em dinheiro, são:

Banco do Brasil Agência: 1091-X / Conta Corrente: 5143-8 

Caixa Econômica: Agência: 3516 / Operação: 003 / Conta Corrente: 451-9.

No dia 1 de julho de 2021, a ABSFAM estava acolhendo 47 idosos.

Entre eles, dois se disponibilizaram para falar sua experiências. Uma se chama Maria Raimunda. Ela que demorou, pensou e falou que encontra “bondade”, quando perguntada sobre o que ela mais encontra dentro da ABSFAM.

Inclusive, ela repetiu essa palavra mais uma vez, mostrando que isso é o que não falta neste lugar. Além disso, a idosa acrescenta “compreensão”.

Quando a pergunta foi qual a maior necessidade, ela, olhou para os lados, pensou, esperou que a questão fosse perguntada mais uma vez e moveu a cabeça para um lado e para o outro. Assim, ela informou que “nada” faz falta naquele lugar.

Então se estava ok, precisava comprovar com ela mais uma coisa: “Mas a senhora sente falta da família, dos amigos…?”

“Eu não tinha amigos”. Uma resposta que pareceu surpresa naquele momento. Mas, quando a entrevista passou para outro idoso, ficou evidente que muitos deles foram para aquele local por falta de amizades, em outros lugares.

Entre os conselhos para os jovens atuais, ela disse: “Ter mais paciência, mais… tranquilidade…”.

Enquanto João, que é bem menos tímido que Maria, já foi logo dizendo que encontra “paz, amor, tranquilidade… direito de viver… que lá fora eu não tinha… aqui eu tenho”.

“Não tenho amigo”, foi a expressão dita tanto por Maria, como por João.

O idoso também agradece o esforço de Gilvan, na condução da presidência do lar: “ele é capaz de doar a última gota de sangue pra salvar a gente… maravilhosa a equipe que ele tem, cuida da gente direitinho, não falta nem uma balinha”.

João deixou um recado para todos: “tiver uma pessoa incapaz dentro de sua casa, ao invés de chutar para rua… coloca aqui, que é o melhor lugar… por favor, não maltrata o ser humano que necessita de ajuda não”.

E para finalizar, Seu João falou o seu conselho para os jovens de hoje em dia: “ao invés de procurar o caminho que não presta… um bar, para beber… uma droga para usar na rua, que é o mais tem… procure a ABSFAM, que é o resgate do fundo do poço, para a sociedade”.

Mesmo o abrigo não sendo para os jovens, embora a pergunta tenha sido assim respondida por ele, pode-se entender também que Seu João quis chamar a juventude para valorizar a ABSFAM.

O pedido da direção é que quem puder colaborar com o projeto desenvolvido por décadas nesse local, será bem aceito.

Reportagem; João de Jesus

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on print
Share on email