A campanha anual de incentivo à amamentação será iniciada nesta quinta-feira (1º) junto com a Semana Mundial de Amamentação 2019 (SMAM), que ocorre na primeira semana do mês de agosto, em mais de 170 países.

 

Nesta quarta-feira (31), o ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta lançou a campanha, na sede da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) em Brasília. Em 2019 a ação tem como destaque a importância do amparo de toda a rede de apoio (família, amigos, profissionais de saúde, empresários) aos pais, em especial às mulheres que estão amamentando.

 

Durante a cerimônia, Mandetta informou que está discutindo junto com os estados e municípios novos critérios para repasse de recursos para a Atenção Básica, trazendo como um dos benefícios, o estímulo dos agentes de saúde a trabalharem o tema da amamentação junto à população.

 

“O modelo atual de pagamento da Atenção Básica é feito por meio de números estáticos, ou seja, por per capita e número de equipes de Saúde da Família. Agora, queremos que o repasse seja feito, também, por indicadores. Alguns são clássicos, como a mortalidade infantil, e agora estamos colocando, como indicador, o tempo médio de amamentação nas cidades, onde as equipes de saúde estão inseridas. Assim, quanto mais o tempo médio de amamentação aumentar localmente, mais recursos poderão ser disponibilizados, para estimular cada vez mais o trabalho com foco na amamentação", discursou o ministro da Saúde.